Médica utiliza método que ela própria criou em ventilação mecânica

Médica paulistana criou um método inovador em relação à respiração mecânica e utilizou-o quando ficou internada.

A pandemia do novo coronavírus mudou a vida de todas as pessoas do mundo. Enquanto a grande maioria das pessoas devem ficar em casa, os profissionais da saúde, segurança e outros serviços essenciais estão na chamada “linha de frente” com o vírus.

Os profissionais da saúde, como médicos,enfermeiros,e funcionários de hospitais como recepcionistas, profissionais da limpeza, são os que atuam cara a cara com o perigo de infecção pelo coronavírus.

Um desses profissionais da saúde que atua de frente com a batalha é a médica Carmem Valente Barbas, de 60 anos. Carmem trabalha no Hospital Albert Einstein há 30 anos e é internacionalmente conhecida por seu conhecimento em respiração mecânica.

Em meados de março, logo no início da pandemia no Brasil, Márcia foi infectada pelo novo coronavírus e precisou ficar internada.

No início, Carmem relatou que sentiu sintomas leves, como um pouco de dor de garganta, tosse e uma dor no corpo bastante importante, de acordo com suas palavras. Ao se sentir mal por mais uns dias, a médica resolveu pedir ajuda aos colegas e ficou internada na enfermaria.

No entanto, o quadro de Carmem piorou e no intervalo de dois dias internada, ela precisou ser transferida para uma Uti, onde ficou entubada com um quadro de insuficiência respiratória grave.

A médica foi cuidada por uma equipe que utilizou o mesmo método desenvolvido por ela em relação à ventilação mecânica, onde o respirador é ajustado para ventilar de forma cuidadosa o pulmão do paciente sem precisar gerar danos aos outros órgãos.

Após uma semana, Carmem saiu da ventilação mecânica e ficou internada por 18 dias até que se recuperasse totalmente, recebendo alta no mês de abril. No início de junho, mesmo fazendo o tratamento de fisioterapia, Carmem voltou ao trabalho.


PUBLICIDADE

Escrito por Redator Seguindo News

Escrevo sobre os mais diversos temas. Prezo pela parceria com os publishers. Os divulgadores que precisam de matérias específicas podem solicitar.